Testes genéticos: o que são e para que servem?

Saiba mais sobre como funcionam os testes que conseguem ler o seu DNA

Você deve conhecer exames médicos que dizem se você está ou não com uma determinada doença. Mas já imaginou fazer um teste que mostra as suas chances de ter alguma doença no futuro, permitindo com que você já comece a se prevenir antes mesmo de ter sintomas?

Essa é apenas uma entre as muitas utilidades dos testes genéticos. Esses testes “leem” o nosso DNA, que é formado por uma grande sequência das letras A, T, C e G. Ao fazer essa leitura, os testes buscam por alterações que estão relacionadas a uma chance maior ou menor do desenvolvimento de doenças genéticas – aquelas que podem ser passadas de uma geração para a outra da família. Diversas doenças têm fatores genéticos, desde diabetes e doenças cardiovasculares até diferentes tipos de câncer.

Como testes genéticos funcionam?

Para fazer um teste genético, precisamos apenas de uma amostra de DNA, que pode ser extraída do sangue, da saliva ou de outras células do corpo. O DNA das amostras pode ser analisado de diferentes maneiras, dependendo do que se deseja descobrir. Algumas técnicas são usadas para examinar determinados genes, enquanto outras se restringem a sequências específicas de letras. Já novas tecnologias, como a do Exoma, conseguem ler todas as letras dos nossos genes: são mais de 30 milhões de letras em 20 mil genes!

Os testes que buscam identificar predisposições genéticas comparam o seu DNA com uma grande base de dados e procuram por alterações. Essas alterações são chamadas de mutações e podem fazer com que os genes não funcionem corretamente, aumentando a chance do desenvolvimento de uma doença. O teste meuDNA Saúde analisa o risco genético de diversos tipos de câncer, além de condições como altos níveis de colesterol e triglicerídeos.

Os resultados de testes genéticos podem ajudar você a tomar decisões importantes relacionadas à sua saúde. Se revelarem alterações, não se preocupe! Isso não significa, necessariamente, que você terá aquela doença; apenas que seu risco de desenvolvê-la é maior em relação ao restante da população. Isso te dará a chance de buscar por formas de prevenção antecipadamente, como uma dieta mais adequada ou uso de medicamentos recomendados por médicos.

Quais as outras utilidades dos testes genéticos? 

Se você já se perguntou porque um remédio faz efeito em um parente ou amigo, mas não em você, os testes genéticos podem te dar uma resposta. Ao analisar o seu DNA, é possível descobrir qual é a resposta a medicamentos do seu organismo e, desta forma, descobrir quais os remédios são mais eficazes para você.

Além disso, testes genéticos podem ajudar no seu planejamento familiar. Casais que pensam em ter filhos no futuro podem fazer testes para saber quais as chances de seus descendentes terem determinadas doenças genéticas.

Mas testes genéticos não servem apenas para você olhar para o seu futuro. Eles também podem ser utilizados para você explorar o seu passado e descobrir as suas origens. Embora nosso DNA seja único, pessoas que são descendentes de uma mesma população têm alguns “marcadores genéticos” em comum. Quando o teste encontra um ou mais desses marcadores, ele pode dizer de qual continente, ou até mesmo de quais países e regiões, seus antepassados vieram.

O teste de ancestralidade meuDNA Origens compara seu DNA com o de 88 populações do mundo e consegue descobrir de quais delas você é descendente. Ele revela sua ancestralidade de 5 a 8 gerações atrás, o que corresponde aos tataravós dos seus bisavós!

Testes genéticos, portanto, nos ajudam a compreender o conjunto imenso de informações contidas no nosso DNA. Informações que nos dizem de onde viemos, quem nós somos e o que podemos fazer para termos uma vida longa e saudável. Então conheça nossos testes, veja qual combina mais com você e descubra o que o seu DNA pode te dizer!

Deixe uma resposta

You May Also Like